• Rachel Fernandes

15 dicas de escrita e criatividade para autores iniciantes

Atualizado: Ago 9

No mundo da escrita, o importante é fazer. Por isso, compilei 15 dicas que recebi quando comecei a escrever e que me ajudaram muito nessa jornada.


01. Escrever é aprender

Ninguém nasce sabendo, mas sempre podemos aprender. E escrever é um aprendizado que nunca cessa. Esteja aberto e disposto a aprender com tudo e todos, até com gêneros que você não gosta.


02. Comece devagar

Trilogias e sagas são legais, mas pra quem tá começando, pode ser meio desanimador ter um trabalho gigantesco que leva — às vezes, literalmente — uma vida para terminar. Foque em contos e, quando pegar o jeito, tente projetos maiores.


03. Não existe escrita sem leitura

Você não pode escrever livros se não gostar de ler livros. Sério. Pesquise sobre os maiores escritores da atualidade — e do passado — e veja o que eles mais gostavam de fazer. Tenho 99,9% de certeza que a leitura vai aparecer em quase todas as respostas. Leia de tudo, e leia sempre.


04. Dificuldades? Peça ajuda

Mesmo que escrever seja uma tarefa solitária, existem milhares de grupos, sites, fóruns e pessoas legais dispostas a trocar conhecimento com a gente. Ficou com dificuldades? Peça ajuda.


05. Seja legal

A internet é um lugar muito pequeno. Seja legal com as pessoas que querem saber sobre seu trabalho, que pedem indicações de livros ou pessoas que querem só conversar. O melhor, nesse ramo e em todos os outros, é ser humano.


06. Não se preocupe com seguidores, se preocupe em ser bom

Acho que não preciso dizer mais nada, né?


07. Disciplina é sua melhor amiga

Não existe criatividade sem disciplina. Pode parecer antagônico, mas a ideia de que o gênio criativo precisa ficar sentadinho, esperando a inspiração chegar, é ultrapassada. Criatividade é disciplina e prática.


08. Estudar é fundamental

Conheço poucos escritores que têm formação em Escrita Criativa, mas isso não quer dizer que eles não estudem teorias e técnicas narrativas. Esses recursos existem, e quem escreve só tem a ganhar quando consegue entendê-los.



09. Saiba mostrar seu trabalho

Existe hora e lugar para isso. Se quiser algo mais profissional, procure enviar emails para as mensagens não se perderem no ritmo frenético das redes sociais. E saiba se apresentar, vender sua ideia. Isso, muitas vezes, é mais importante do que escrever uma história perfeita.


10. Seja curioso

Do que são feitas as nuvens? Qual o menor livro já escrito? Quantos dias tem um ano em Saturno? Qual a maior palavra do mundo? Pesquise coisas idiotas pelo simples prazer de saber. E porque tudo pode ser material para novas histórias.


11. Entenda suas ferramentas

Saiba o que os processadores de texto podem fazer por você, saiba a diferença entre eles e teste tudo o que talvez posso ajudar seu processo. Existem milhares de apps interessantes pra quem gosta de escrever. Só pra citar alguns: OneNote, Evernote, Pomodoro e por aí vai.


12. Divida seu processo

Nem que seja um pouquinho. As pessoas querem saber sobre nosso trabalho, o que estamos fazendo e quais são os projetos futuros. As redes sociais, nesse ponto, ajudam muito. Escolha umas duas que você curta, e aposte nelas.


13. Dedique-se a um projeto por vez

Escrever duas ou três histórias ao mesmo tempo pode ser atrativo, mas se o tempo é curto, escolha apenas um projeto. Lembre-se: para ser escritor, você precisa terminar as histórias que começa.


14. Experimente coisas novas

O pior que pode acontecer é o escritor parar de experimentar outras coisas. Não tenha medo de ser ousado, de testar um gênero novo ou coisas diferentes. Mesmo que não dê certo, o aprendizado é válido.


15. A dica de ouro: escreva. E termine de escrever.

Escritor é aquele que escreve e que termina as histórias que escreve. Nada mais.


Por hoje é isso, pessoal! Pra sentir um gostinho do meu novo livro, Sobre Enfermeiras e Postais, só correr pra Amazon! E o melhor? De graça pra quem tem Kindle Unlimited.


Até a próxima!




© 2020 por Rachel Fernandes.